Nobel de economia Joseph Stiglitz e Lula em Bruxelas

O ex-presidente Lula está de malas prontas para viajar para os Estados Unidos no início de 2022.  Poucas informações se sabem sobre a viagem, mais deve envolver encontro com a cúpula do Partido Democrata, o mesmo do atual presidente, Joe Biden, encontro com empresários e também uma palestra na Universidade de Columbia, em Nova York, uma das mais importantes dos Estados Unidos.

            Mas não se descarta a possibilidade do próprio Biden receber Lula, como fizeram este ano o presidente da França, Emmanuel Macron, o primeiro-ministro da Espanha, Pedro Sánchez, na passagem do petista pela Europa e também o presidente da Argentina Alberto Fernández, quando o petista visitou Buenos Aires no início de dezembro.              De acordo com a coluna do jornalista Lauro Jardim, no jornal O Globo, o convite para a palestra em Nova York, aconteceu na semana passada e partiu de uma organização chamada Brazil Talk, formada há seis anos por alunos brasileiros focados em Relações Públicas e Internacionais na instituição.
            A intenção é que Lula possa participar de um evento mediado pelo economista Joseph Stiglitz, ganhador do prêmio Nobel de Economia em 2001. Dia 15 de novembro, Lula encontrou o economista, quando da passagem do petista por Bruxelas, a capital da Belga.

Primeira viagem depois da Europa e Argentina

Lula discursa no Parlamento Europeu em sua parada na Bélgica

Será a primeira viagem internacional de Lula no próximo ano, a qual também deve integrar uma passagem pelo México. O petista já recebeu do presidente mexicano, André Obrador, convite para a visita àquele país norte-americano. As políticas públicas de Obrador, filiado ao Movimento Regeneração Nacional, partido político mexicano de esquerda são sempre apontado por Lula como exemplo de boa gestão presidencial.