Lula passa a faixa presidencial para Dila Rousseff

Há 11 anos o ex-presidente Lula (PT) deixava a Presidência com recorde de aprovação e popularidade de 87%. Avaliação pessoal de Lula como presidente da República no Nordeste foi de 95%, Norte e Centro-Oeste 90%, Sudeste 85% e Sul 80%, de acordo com pesquisa Ibope encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

        A aprovação do governo federal comandado por Lula, com 80%, também chegou a patamares nunca antes registrados, segundo o Ibope.

        Entre os dias 4 e 7 de dezembro de 2010, o Ibope ouviu 2.002 entrevistados em 140 municípios de todas as regiões do país. A pesquisa conta com margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos e tem grau de confiança de 95%.

        Como resultado do bom desempenho frente à Presidência da República, Lula indicou e foi decisivo na eleição da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) e ainda no início deste ano de 2022, o petista ainda colhe os frutos de sua excelente gestão federal. Lula citado por 51% dos brasileiros como o melhor presidente da história da República brasileira e lidera todas as intenções de votos para a eleição presidencial que acontece daqui a neve meses.

Nordeste deu a melhor avaliação  

Lula em caravana no Nordeste brasileiro

O Nordeste foi a região que melhor avaliou o governo federal sob o comando de Lula. 86% dos nordestinos entrevistados disseram considerar o governo de Lula “bom ou ótimo”. Em seguida vêm as regiões norte e Centro-Oeste (81%), Sudeste (78%) e Sul (75%).

        A confiança no ex-presidente Lula também foi recorde de 81%. O percentual dos entrevistados que disseram não confiar em Lula foi de 14% no final de dezembro de 2010 segundo o levantamento do Ibope.

Combater a fome e a pobreza tiveram a aprovação de 71%

Lula deu prioridade aos mais pobres

O Ibope também mediu vários aspectos de políticas públicas do último governo Lula. Para os entrevistados, as ações do governo para combater a fome e a pobreza no país tiveram a aprovação de 71% contra 24% que desaprovaram. A atuação no combate ao desemprego foi de 66% dos entrevistados.

        Nas questões relacionadas ao meio ambiente, 60% disseram aprovar as políticas do governo, contra 30% que desaprovaram.

        À época, as ações policiais de combate ao tráfico no Rio de Janeiro, segundo o gerente executivo de Pesquisa da CNI, Renato da Fonseca, contribuíram para que, pela primeira vez em oito anos de governo, a segurança pública tivesse avaliação positiva: 49% de aprovação contra 46% de reprovação. O combate à inflação, segundo a pesquisa, teve a aprovação de 56% contra 33% de desaprovação.

Obs.: Nosso site está em manutenção para atualização. Logo, logo ele volta muito melhor e repaginado para você. Continue explorando. Brigadôô!!

Deixe uma resposta