O ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin, que deixou o PSDB recentemente, comunicou a dirigentes do PSD que não pretende se filiar à sigla para concorrer novamente ao Palácio dos Bandeirantes.

        De acordo com o jornal O Globo, envolvidos nas conversas dizem que Alckmin não definiu ainda seu futuro político, mas deixou claro que tem desejo de ser candidato a vice-presidente na chapa do ex-presidente Lula (PT). 

        O presidente do PSD, Gilberto Kassab, vinha apostando em Alckmin para representar o partido na eleição estadual. Agora a legenda corre atrás de outro candidato.

        Apesar da decisão, os dirigentes do PSD ficaram satisfeitos com a postura do ex-tucano de esclarecer sua intenção de se aliar a Lula.

        Para concorrer na eleição nacional, Alckmin pode buscar abrigo no PSB, que ensaia alianças com o PT. O ex-tucano já foi inclusive convidado pelo presidente da sigla, Carlos Siqueira, para se juntar ao partido.

Alckmin facilita vida de Haddad

        A ser verdadeira essa notícia e Alckmin tornar-se candidato a vice na chapa de Lula, o PT emplaca um gol e deixa o ex-prefeito da capital paulista, Fernando Haddad (PT), mais próximo do Palácio dos Bandeirantes, a sede do governo paulista.         Nas últimas pesquisas de intenções de votos, Alckmin aparece na liderança seguido de Haddad. Porém, sem o ex-governador na disputa, Haddad assume a dianteira e ainda herda o maior volume de votos de Alckmin.

Deixe uma resposta