A Justiça Federal de São Paulo arquivou nesta segunda-feira (17/01) um inquérito policial que investigava Lulinha, o filho do ex-presidente Lula (PT). A investigação teve origem na Operação Lava Jato, em Curitiba e havia sido transferida para São Paulo.

         A juíza Fabiana Alves Rodrigues, da 10ª Vara Criminal Federal de São Paulo, também determinou o desbloqueio dos bens de Lulinha, bloqueados por conta do processo jurídico. A juíza atendeu ao pedido do Ministério Público Federal (MPF) que defendeu o arquivamento da ação, devido a suspeição do ex-juiz Sergio Moro para julgar acusações sobre o ex-presidente Lula, fato que se estendeu a esse caso de Lulinha.

         Fábio Luis, mais conhecido como Lulinha, era investigado por suspeita de receber repasses de mais de R$ 100 milhões do grupo Oi/Telemar para as empresas Gamecorp/Gol, de sua propriedade.

One thought on “Justiça Federal de São Paulo arquiva investigação sobre Lulinha na Operação Lava Jato e manda desbloquear bens”
  1. Sejamos justos nunca teve atos ilícitos nem de Lula e seus familiares direita podre fedorenta enganadora endinheirada tenta enganar o trabalhar brasileiros honestos estão com Lula e seus familiares.

Deixe uma resposta