De acordo com informações da coluna do jornalista Lauro Jardim, no jornal O Globo, o ex-presidente Lula deve se encontrar esta semana com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e também com o líder do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) e pré-candidato ao governo de São Paulo Guilherme Boulos (PSOL).

Em maio de 2021, Lula e FHC reuniram para conversar sobre política e especialmente sobre a sucessão de Bolsonaro. Após o encontro, o tucano declarou voto em Lula, em eventual segundo turno entre o petista e Bolsonaro.

“Reafirmo, para evitar más interpretações: PSDB deve lançar candidato e o apoiarei; se não o levarmos ao segundo turno, neste caso não apoiarei o atual mandante, mas quem a ele se oponha, mesmo o Lula”, postou FHC no Twitter.

Já o encontro com Boulos, Lula deve tratar principalmente da eleição presidencial e da sucessão em São Paulo, a qual Boulos já trabalha.

Com relação a eleição presidencial, o PSOL não deve fazer grandes objeções para seguir com Lula. Ao menos dois dos líderes mais proeminentes do PSOL, Boulos e o presidente nacional do partido, Juliano Medeiros vem sinalizando no sentido de que o PSOL acompanhe Lula com objetivo de derrotar Bolsonaro.

Para acompanhar Lula ainda no primeiro turno, a tendência é que a direção do PSOL foque mais em uma aliança programática com o PT. Mas já existe uma boa sintonia entre a direção do PSOL e os encaminhamentos dados pelo PT e Lula sobre a chapa nacional, mesmo que o petista feche aliança e o ex-governador Geraldo Alckmin venha a ser o candidato a vice na chapa de Lula.

Deixe uma resposta