Vários analistas financeiros apontam que a possibilidade de eleição do ex-presidente Lula (PT), para seu terceiro mandado como presidente da República, pode estar por trás da forte entrada de capital estrangeiro na Bolsa de Valores (B3, ex-Bovespa) em janeiro deste ano. Desde dezembro de 2020 a movimentação não via tal patamar como do mês passado quando a Bolsa teve ingresso de R$ 24,8 bilhões de capital estrangeiro, ante R$ 14,5 bilhões em dezembro.

         No primeiro mês do ano, o Ibovespa também avançou e subiu 6,98% em janeiro. A valorização de algumas ações chegou a mais de 30% apenas no primeiro mês do ano. Com perda de 4,84% em janeiro, o dólar à vista fechou em queda de R$ 5,70 em fins do ano passado para menos de R$ 5,30.

         “A percepção do investidor (estrangeiro), e aqui não estou entrando em preferências eleitorais ou candidaturas, em relação ao Lula contra Bolsonaro. As pessoas preferem o Lula. Investidor estrangeiro vê o Brasil com uma perspectiva de melhora com o Lula assumindo o país”, disse o respeitados gestores de fundos do país, Rogério Xavier,Xavier durante evento online do Credit Suisse.

         “As pessoas gostam do Lula aqui fora e elas não gostam do Bolsonaro. É um fato isso”, acrescentou ele, que diz viver mais no exterior do que no Brasil.

Deixe uma resposta