Em entrevista ao programa “Em Foco” da Globo News, que vai ao ar às 23:30h, desta segunda-feira (07/02), o ex-governador de São Paulo, Márcio França (PSB), afirma que a chapa Lula-Alckmin está 99,9% fechada. França é um dos articuladores do movimento entre o petista e o ex-tucano.

         A avaliação de França vai na mesma direção do pensamento do senador Randolfe Rodrigues (Rede/AP), que também nesta segunda em entrevista ao jornal Estadão afirmou que a formação da chapa “é um cenário praticamente resolvido”. Randolfe foi recentemente convidado por Lula para fazer parte da equipe de coordenação da campanha do petista para a disputa presidencial.

         “Nós não cogitamos outro nome ainda. Eu acho que a candidatura do governador Alckmin como vice é algo praticamente resolvido. Não há debate alternativo. Acho que Lula deveria apresentar uma coalizão ampla e eu acho que o Alckmin pode cumprir esse papel”, declarou o senador, em tom de quem já faz parte da equipe de Lula, apesar de seu partido, a Rede Sustentabilidade, ainda não ter feito acerto de aliança com o PT.

         Já França disse à Globo News que vê o acordo Lula-Alckmin como selado e vê o ex-tucano filiado ao PSB. França, que juntamente com o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT) estão na torcida para que Alckmin tope ser vice de Lula, por serem pré-candidatos ao governo de São Paulo e nas recentes pesquisas Alckmin lidera a corrida, seguido por Haddad e França, também afirma que a ideia da chapa de Alckmin com Lula partiu do próprio ex-governador tucano, devido ao risco Bolsonaro.

         Quanto à disputa pelo governo de São Paulo onde nem o PT quer abrir mão de Haddad e nem o PSB quer abrir mão de França, a situação só deve ser resolvida em maio ou julho. “Vai fazer a pesquisa em julho ou maio, quem estiver na frente é o candidato a governador, e o outro vai compor a chapa do jeito que der”, afirmou França.

Deixe uma resposta