O ex-governador do Rio Grande do Sul afirmou nesta terça-feira (08/02), em entrevista ao programa Fórum Onze e Meia, do site revistaforum.com.br, que a formação da chapa Lula-Alckmin se faz necessária para salvar o Estado democrático brasileiro.

         “É uma fatalidade histórica. Se eu tivesse a incumbência e agregação política para formar uma chapa centro-esquerda, iria por esse caminho, mas essa não é a realidade”, disse o ex-ministro. Para ele, é necessário se unir para “enfrentar a besta furiosa” do fascismo que se apropriou do Estado brasileiro.

         “Para a própria segurança mínima das pessoas que resta nessa democracia decadente que estamos vivendo, confio na capacidade de Lula de organizar uma chapa que nos tire deste sufoco”, afirmou Tarso.

         A avaliação de Tarso foi em cima da gestão do presidente Jair Bolsonaro, de perfil de extrema direita e sobre a possível formação de uma chapa para disputar a eleição presidencial deste ano, encabeçada pelo ex-presidente Lula (PT) e como vice-presidente o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (sem partido).

Deixe uma resposta