Todos os indícios apontam para que o ex-presidente Lula chegue ao 1º turno da eleição presidencial com um forte apoio de partidos de esquerda, como a Rede Sustentabilidade, liderado pela ex-petista Marina Silva e também de centro como MDB e PSD. No MDB, já há forte articulação liderada pelo senador Renan Calheiros (MDB/AL) e no PSD, rumores de que o ex-governador de São Paulo se filiará ao partido, para ser o companheiro de Lula na chapa encabeçada pelo petista.

         Quanto à Rede, o senador Randolfe Rodrigues (AP), que deve fazer parte da coordenação da campanha de Lula, já organiza para lançar nos próximos dias um manifesto assinado notáveis em várias áreas, como Sepúlveda Pertence, ex-presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), o ex-deputado federal, Mauricio Rands, o sindicalista Ricardo Patah entre outros sem ligação partidária com o PT ou com movimentos de esquerda. Ricardo Patah, por exemplo é ligado ao presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab. Mauricio Rands é filiado ao PROS.  

         “Esse documento é o primeiro passo para a aproximação definitiva de nomes como Kassab e a ex-ministra Marina Silva a Lula nos próximos meses”, declarou o senador Randolfe Rodrigues ao site da revista Carta Capital.

Deixe uma resposta