Inocentado em 25 denúncias efetuadas por membros da operação Lava Jato, o ex-presidente Lula (PT) agora parte pra cima de seus algozes. O petista já possui na justiça quatro processos acusando o ex-coordenador da Lava Jato, Deltan Dallagnol, o delegado da Polícia Federal (PF), Filipe Pace, o ex-senador Delcídio do Amaral e o deputado Eduardo Bolsonaro de inúmeros crimes cometidos contra o Lula nos últimos anos.

O primeiro julgamento ocorrerá em breve, informa a jornalista Mônica Bergamo, no jornal Folha de São Paulo. De acordo com a coluna da jornalista, o Superior Tribunal de Justiça deve julgar na próxima semana o processo em que Lula pede R$ 1 milhões por danos morais contra Deltan Dallagnol.

Na ação, o petista acusa o ex-procurador da República de abuso de poder ao imputar a ele práticas de crimes com adjetivações, na famosa entrevista do PowerPoint, em 2016. Essa acusação foi o início do processo judicial que levou Lula a 580 dia de prisão na sede da Polícia Federal de Curitiba.

Livre da última acusação – arroubos do MPF

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Ricardo Lewandowski, determinou nesta quarta-feira (2/03) a suspensão da última ação da operação Lava-Jato contra o ex-presidente Lula (PT). A denúncia se referia ao acordo para compra de aviões-caça Gripen, de uma empresa sueca, atualmente em fase de produção na Embraer. Lewandowski atendeu a um pedido feito pela defesa de Lula.

Projeto dos novos ‘aviões caça’ saiu do papel no governo Lula. Hoje em produção parcial na Embraer

Segundo o ministro, há “plausibilidade das alegações referentes ao cometimento de atos comissivos e omissivos, eivados pelos vícios da suspeição e incompetência, por parte dos Procuradores da República indigitados pela defesa”, o que, de acordo com Lewandowski, já foi reconhecido em outros processos no STF.

No processo, os procuradores acusavam Lula de tráfico de influência, lavagem de dinheiro e organização criminosa por ter participado de supostas negociações irregulares para aquisição de caças em processo que começou no governo de Fernando Henrique Cardoso (1995-2002) e foi finalizado na gestão de Dilma Rousseff. A decisão coube à Aeronáutica. Segundo a denúncia, os crimes teriam ocorrido entre 2013 e 2015, durante o primeiro e o segundo mandato de Dilma.

One thought on “REVIRAVOLTA NA JUSTIÇA: Inocente de todas acusações, Lula vai pra cima de Dallagnol, delegado da PF e ex-senador”
  1. Lula inocente. O Brasil já sabia, menos a ultra direita que o acusava insistentemente pra assumir o por aos trancos e barrancos.
    Agora volta Lula. Lula Presidente.

Deixe uma resposta