Durante seu discurso no evento de lançamento da pré-candidatura de Jerônimo Rodrigues para o governo da Bahia, o governador Rui Costa (PT) se emocionou e foi às lágrimas ao falar de sua amizade com o senador Jaques Wagner (PT), nesta quinta-feira (31/03) em Salvador. Na Bahia, o PT busca emplacar 20 anos de governo ininterruptos. Dois mandatos de Jaques Wagner e dois de Rui Costa que decidiu ficar até o final do mandato. Nas eleições de outubro, o Partido dos Trabalhadores concorrerá com o ex-secretário de Educação Jerônimo Rodrigues.

“Aqui, há sete anos e três meses atrás, você [Wagner] me dizia: siga e faça mais do que eu não consegui fazer. E desde que eu tomei posse, galego, aqueles que não acreditam em projeto coletivo, aqueles que não acreditam em amizade duradoura, aqueles que não acreditam em lealdade, aqueles que não acreditam em gratidão, todos esses tentaram plantar mentiras e fofocas mas eu quero reafirmar pra Bahia que esse aqui é o amigo de 40 anos” disse Rui.

“Isso aqui é a emoção de quem é gente, de quem nasceu na favela, de quem já passou fome, e de quem definitivamente quer olhar pro meu povo, pras crianças e pros adolescentes” completa Rui Costa, após conter as lágrimas.

Depois de semanas de atrito na base aliada, Rui Costa e Jaques Wagner selaram a paz  em demonstração de unidade no grupo liderado pelo PT na corrida pelo governo baiano. Com a decisão, Rui repete o gesto do próprio Jaques Wagner há oito anos.

No ato desta quinta-feira, Rui Costa prometeu a Lula uma larga margem de votos no estado: “Você terá na Bahia mais de 70% dos votos no primeiro turno. O Lula precisa da Bahia, a Bahia precisa do Lula”.

Atualmente, as pesquisas indicam Lula com 65% dos votos para presidente da República na Bahia. Já Jerônimo Rodrigues, para fazer o PT chegar ao seu quinto mandato consecutivo no Estado, precisará colar seu nome ao de Lula. Nas últimas pesquisas, quando Jerônimo é apresentado como o candidato de Lula, embora ainda pouco conhecido dos baianos, chega e empatar tecnicamente com o prefeito de Salvador, ACM Neto (União Brasil), que atualmente é o favorito na disputa na Bahia.

Deixe uma resposta