O temporal que atingiu a Costa Verde no litoral sul fluminense, na noite de ontem (1º) e madrugada de hoje (2), causou mortes e destruição também em Paraty.

Seis pessoas de uma mesma família morreram em consequência de um deslizamento de terra que destruiu a casa onde moravam, segundo o Corpo de Bombeiros. O deslizamento ocorreu na Praia da Ponta Negra e atingiu sete casas.

O prefeito de Paraty, Luciano Vidal, lamentou as mortes na Praia da Ponta Negra. “A mãe Lucimar e cinco de seus filhos morreram: João, 2 anos, Estevão, 5 anos, Yasmim, 8 anos, Jasmin, 10 anos, Luciano, 15 anos”.

De acordo com o prefeito, uma criança foi resgatada com vida e encaminhada para o hospital municipal de Paraty. De lá, ela foi transferida para o Hospital de Praia Brava, em Angra dos Reis, cidade vizinha. No mesmo deslizamento, quatro crianças de outras famílias foram resgatas com ferimentos leves. Todas estão bem.

Vidal pediu ajuda para os desalojados. “Precisamos principalmente de agasalhos, colchões, material higiênico e cestas básicas para distribuir aos bairros afetados. Estamos com mais de noventa pessoas trabalhando para restabelecer a segurança em todos os locais com barreiras, porém tendo que lidar com a dificuldade de acesso. Pedimos paciência. Na praia do Sono teve inundações, mas sem nenhum óbito. Estamos trabalhando por lá também”, informou o prefeito.

Equipes dos Bombeiros e da Defesa Civil de Paraty permanecem na Praia da Ponta Negra apoiando as ações de resgate.  O prefeito informou ainda um total de 22 bairros foram atingidos por alagamentos e outras ocorrências ligadas às chuvas. “Pelo menos 71 famílias estão desalojadas”, disse.

De acordo com a prefeitura de Paraty, desde quinta-feira (31), foram registrados mais de 300 mm de chuva no município. Cerca de 60 moradores dos bairros Condado, Patrimônio e Ilha das Cobras estão desalojados e foram para abrigos.

Situação em Angra dos Reis

Em Angra dois Reis, na Baía da Ilha Grande há três pessoas desaparecidas, na Praia de Taguaçu, atingidas por um deslizamento de terra. Ao local só é possível chegar por meio de barcos e equipes do Corpo de Bombeiros já estão no local.

No bairro de Monsuaba, dez pessoas estão desaparecidas e uma criança morreu no local. As buscas prosseguem e os bombeiros contam com auxílio de cães farejadores na buscas dos desaparecidos.

Deixe uma resposta