O deputado federal Junio Amaral (PL-MG) publicou vídeo nas redes sociais nesta terça-feira (5/4) em que, enquanto carrega uma arma, convida o ex-presidente Lula (PT) a visitar sua casa. O parlamentar reagiu a um vídeo do petista em que ele sugere mapear as casas de deputados, “conversar com a mulher dele, conversar com o filho dele, incomodar a tranquilidade dele”, em vez de fazerem atos em frente ao Congresso.

“Eu moro em Contagem (MG), cidade que é governada pelo PT, inclusive”, começa o bolsonarista, que é policial militar reformado. Ele descreve o local em que mora, ressaltando a presença de muitos buracos na rua.

Enquanto fala, Junio carrega a pistola, colocando munição. “Eu vou esperar vocês lá, tanto sua turma quanto você. Vai lá conversar com a minha esposa, com a minha filha, tá bom? Vocês serão muito bem-vindos”, finaliza o deputado federal, enquanto segura a arma.

Nesta segunda-feira (04/04) durante reunião com sindicalistas da CUT,  Lula sugeriu que os dirigentes mudassem a estratégia de fazer pressão a deputados e senadores. Segundo o petista, realizar atos em frente ao Congresso Nacional “não move uma pestana de um deputado” e que ir até a casa dos congressistas surte mais efeito.

O que Lula falou

“Quando a gente está dentro do Plenário [da Câmara] a gente não sabe se está chovendo lá fora, se está caindo canivete aberto, se está caindo granizo, a gente não sabe se estão xingando a gente ou xingando o presidente. Você só vai saber dos atos quando chegar em casa e ligar a televisão”, declarou. De acordo com o ex-presidente, é preciso mudar a forma de fazer pressão no Congresso”. 
“O deputado tem casa. Então se a gente, ao invés de tentar alugar um ônibus, gastar uma fortuna, para vir para Brasília, que às vezes não resulta em nada, se a gente pegasse, mapeasse o endereço de cada deputado e fosse 50 pessoas para a casa desse deputado. Não é para xingar não, é para conversar com ele, conversar com a mulher dele, conversar com o filho dele, incomodar a tranquilidade dele. Eu acho que surte muito mais efeito do que a gente vir fazer manifestação em Brasília”, declarou o petista.

Deixe uma resposta