O ex-governador do Maranhão Flávio Dino (PSB), afirmou em entrevista ao site da revista CartaCapital, nesta segunda-feira (25.04.22), que já considera o ex-presidente Lula (PT)  com os dois pés dentro do Palácio do Planalto a partir do dia 1º de janeiro de 2023.

“A não ser que nós cometamos muitos erros, o Lula vencerá a eleição”, declarou Dino. “O Lula é franco favorito. Nitidamente favorito. Este favoritismo, obviamente, tem de ser confirmado, mas a tendência é que ele seja confirmado”, disse o ex-governador que concorrerá à vaga do senado em seu Estado.

Entretanto, Dino reivindicou a adoção de ajustes na campanha eleitoral do ex-presidente petista para assegurar um resultado favorável na disputa contra Jair Bolsonaro (PL). Mas considera que a vitória do petista é o cenário mais provável nas condições atuais, apesar do crescimento do ex-capitão nas pesquisas.

Para o ex-governador maranhense, resguardada a hipótese de um “fato novo”, Bolsonaro deve seguir com um terço do eleitorado, podendo ampliar o apoio no segundo turno, e Lula seria vencedor. Em relação ao aumento no percentual de intenções de voto para Bolsonaro, Dino observa as contribuições do cálculo de margem de erro das pesquisas e da concessão de benefícios do Auxílio Brasil, fatores que não seriam suficientes para traçar um cenário de recondução do ex-capitão ao Palácio do Planalto.

Deixe uma resposta