Em entrevista à rádio CBN Campinas, nesta quarta-feira (04.05.22), o ex-presidente Lula (PT), disse que diferença entre a sua candidatura em relação à de Bolsonaro continua acima de 15%.  “A distância ainda está muito grande”, afirmou o petista quando foi perguntado sobre os resultados de pesquisas que indicam a aproximação de Bolsonaro em relação ao seu nome para presidente da República.

Segundo o presidenciável, as “pesquisas sérias” são realizadas presencialmente. “Ele não está se aproximando, eu não sei qual é a pesquisa que você está vendo”, afirmou Lula. “O Bolsonaro recuperou três ou quatro pontos [percentuais] depois da saída do [Sergio] Moro, mas se você perceber a nossa distância ainda está acima dos 15%. Isso é uma distância muito grande”.

“Todas as eleições são difíceis”, disse o ex-presidente petista. “Eu sinceramente acho que nós temos  todas as condições de ganhar as eleições e voltar a governar o Brasil. Acho que o povo brasileiro está querendo mudança. O povo brasileiro faz sistematicamente uma comparação entre aquilo que nós fizemos no nosso governo e aquilo que o atual governo está fazendo.”

“Quem gosta de viver no lixo, que viva no lixo”

O ex-presidente ainda comentou brevemente uma fala do vereador de Campinas Major Jaime (PP), apresentada durante a entrevista. O vereador afirmou que Lula deveria se internar para curar seu “vício em bebida” e seu “vício em roubar”.

“Eu não costumo responder coisas rasteiras dos adversários. Mas é isso que as pessoas ligadas ao capitão pensam”, disse o presidenciável, fazendo referência ao presidente Bolsonaro. “Eles não sabem fazer política de forma civilizada. Quem gosta de viver no lixo, que viva no lixo, porque eu não participarei disso”. 

Bolsonaro encosta em Lula

No entanto, pesquisa feita pelo instituto Paraná Pesquisas entre os dias 28 de abril e 3 de maio e divulgado nesta quarta-feira (04.05.22) indica que Bolsonaro conseguiu cravar a menor distância em relação ao ex-presidente – 4,8 pontos porcentuais – na disputa ao Palácio do Planalto.

De acordo com o levantamento, Lula tem 40% das intenções de voto contra 35,2% de Bolsonaro – em relação à sondagem anterior, feita no final de março, o petista manteve o mesmo porcentual, enquanto o presidente subiu 2,5 pontos porcentuais (tinha 32,7%).

Foi a primeira pesquisa feita pelo instituto sem o ex-juiz Sergio Moro, que em março tinha 7,1%. Entre os entrevistados, 7,2% disseram que vão votar em branco, em nenhum ou anular o voto e 3,5% disseram que não sabem ou não responderam.

A pesquisa foi feita com 2.020 eleitores, por meio de entrevistas pessoais presenciais, em 166 municípios de todos os estados, e registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o nº BR 09280/2022.

Pesquisas do PT

Ao analisar sobre a vantagem superior a 15%, Lula refere-se a possível segundo turno.  O que lhe dá segurança sobre “está muito longe” é sob pesquisas internas do PT que indicam forte crescimento no Rio Grande do Sul, onde o petista já ultrapassa Bolsonaro. Há também indicação de crescimento em São Paulo. A última pesquisa no Espírito Santo, por exemplo, indica larga vantagem de Lula sobre Bolsonaro. A título de comparação, em 2018, Bolsonaro venceu Haddad de forma acachapante nos três Estados. Além de todas essas informações, Lula continua com larga vantagem em todo Nordeste, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Pará.

Deixe uma resposta