Esta quarta-feira (11.05.22) foi de notícias para alimentar alma de qualquer petista. No início da manhã, uma pesquisa da Genial/Quaest, regitrou que o ex-residente Lula teria no primeiro turno 46% dos votos totais, o que representa 51,1% dos votos válidos. A soma dos votos de todos os possíveis candidatos totalizaria 44% dos votos totais ou 48,9%. Isso daria ao petista vitória no dia 2 de outubro, data do primeiro turno. Em eventual segundo turno Lula teria 54% contra 34% de Bolsonaro.

À tarde, o site UOL informou que os desembargadores do TRF-4 (Tribunal Regional da 4ª Região) conhecidos entre lulistas como “carrascos de Lula” ou os “três patetas” do TRF-4 não receberam votos o suficiente para a formação da lista quádrupla que será enviada a Jair Bolsonaro (PL) para a escolha de dois novos ministros do STJ (Superior Tribunal de Justiça) que vão substituir os ministros Napoleão Nunes Maia Filho e Nefi Cordeiro.

Os três desembargadores até que tentaram a promoção ao STJ. Mas, João Pedro Gebran Neto recebeu um voto e Leandro Paulsen e Victor Laus não tiveram nenhum. Ao resultado pífio se podem buscar algumas explicações: Seriam os três desembargadores realmente os “três patetas”? Seriam os “três patetas” tão incompetentes politicamente e junto aos seus pares? Ou seria a Lei do retorno atuando e aplicando a sua força de que cada ação que fazemos gera uma reviravolta a nós mesmos. Em suma, se acredita que existe um mecanismo compensatório, uma força oculta, para equilibrar nossas ações em sociedade e no universo. Se somos pessoas boas, teremos coisas boas. Se somos más recebemos coisas más.

Todas as hipóteses posem ser aplicadas ao caso. Com relação à Lei do Retorno, os “três patetas” estariam recebendo a volta das maldades aplicadas a Lula quando foram responsáveis por condenar injustamente o petista em segunda instância pelo caso do tríplex do Guarujá (SP), em janeiro de 2018, e que também impediram juntamente com o ex-juiz Sergio Moro que Lula fosse solto por uma decisão do desembargador Rogério Favreto.

A incompetência política também se aplica aos “três patetas”. Na sessão de hoje, foram escolhidos os desembargadores Messod Azulay Neto com19 votos, Ney Bello com17 votos, Paulo Sérgio Domingues com 19 votos e Fernando Quadros com 21 votos.

Comparando: enquanto isso…João Pedro Gebran Neto recebeu um voto e Leandro Paulsen e Victor Laus não tiveram nenhum. Lula por outro lado, como dissemos no início, pode ser eleito presidente da República com milhões de votos ainda no primeiro turno. Isso é a Lei  do Retorno que paira sobre nós movida por alguma força do universo.

One thought on “LEI DO RETORNO? Desembargadores carrascos de Lula não recebem votos para STJ. Lula pode ser eleito na 1º turno”
  1. É a justiça de Deus contra as injustiças do diabo e de seus capagas do inferno a cara já diz tudo, é um crime ter esses sujeitos nas comarcas brasileira pra cometerem injustiças aos seus semelhantes, só Deus pode julgar ninguém mais, todo indivíduo que julga será julgado e todo o sujeito que condena será condenado, quem faz o mal na terra na terra paga ninguém morre impune assim sempre foi e assim sempre será graças a Deus

Deixe uma resposta